portal médico

boletim informação

  • 01julho
  • Informativo

Anticorpos Anti-peptídeos Citrulinado Cíclico

Nº 181 Julho 2016

Anticorpos Anti-peptídeos Citrulinado Cíclico

A artrite reumatoide (AR) é uma doença auto–imune crônica, simétrica e erosiva das articulações periféricas. Um número elevado dos pacientes com AR apresenta títulos séricos elevados de fatores reumatoides. Ocorrem manifestações não articulares associadas como nódulos subcutâneos, vasculite, fibrose intersticial. Síndromes como de Sjogren e de Felty podem ocorrer com a AR. A maioria dos pacientes com AR apresentam alelos MHC de classe II DR4, DR1 ou ambos. A AR está associada com vários auto-anticorpos que podem ser utilizados no diagnóstico e no prognóstico da doença.

 

Diagnóstico

O diagnóstico da AR depende da associação de sintomas e sinais com achados laboratoriais e de imagem, seguindo os critérios de Classificação do Colégio Americano de Reumatologia:

1. Rigidez matinal articular com duração de pelo menos uma hora.
2. Artrite de três ou mais áreas articulares com edema de partes moles ou derrame articular.
3. Artrite de articulações das mãos (punho), interfalangeanas e metacarpofalangianas.
4. Artrite simétrica.
5. Nódulo reumatoide.
6. Laboratório
7. Alterações radiográficas com erosões ou descalcificações em mãos e punhos.
8. Os critérios de 1 a 4 devem estar presentes por pelo menos seis semanas e 4 dos 7 critérios
são necessários para classificar o paciente como tendo AR.

Laboratório

FATOR REUMATÓIDE (FR)
Trata-se de um anticorpo dirigido à porção Fc da molécula de IgG. Pesquisas realizadas com FR monoclonal e policlonal mostraram a polirreatividade do FR com especificidade de ligação para outras substâncias além da IgG. O FR polirreativo é geralmente da classe IgM e possui baixa afinidade. Além, da FR da classe IgM, foram detectados também das classes IgA e IgG, sendo que a FR classe IgA foi associada à forma mais grave da doença. O FR apresenta algumas deficiências como teste diagnóstico:
1 – O FR é detectado em cerca de 5% da população saudável, sendo que a prevalência incrementa com a idade, atingindo 25% dos indivíduos acima dos 75 anos. Encontra-se presente em várias patologias como colagenoses e infecções crônicas.
2 – O FR é negativo em 30% dos pacientes com AR.
3 – O FR é positivo em menos de 50% dos casos de AR nos primeiros 6 meses de doença.
4 – O estudo da FR não proporciona, adequadamente, uma visão da patogênese da AR e previsão de uma boa resposta terapêutica específica  e probabilidade de toxicidade aumentada 
à uma medicação particular.

ANTICORPO ANTI-PEPTÍDICO CÍCLICO CITRUNADO (anti-CCP)

Foi demonstrado em diversos trabalhos que anticorpos perinucleares (APF) e anti-queratina (AKA) são muito mais específicos para AR, embora hoje seja conhecido que eles reagem contra a filigrina nativa e passaram a ser tratados como anticorpos anti-filagrina (AFA). Em 1995, Sebbag e cols., demonstraram que todos estes anticorpos eram direcionados para a citrulina. Em 1998, Schelleekens e cols., descobriram que peptídios lineares contendo citrulina eram muito mais específicos para anticorpos anti-AR (cerca de 96%) em ensaios pelo método de ELISA. Subsequentemente, demonstrou-se que variantes cíclicas destes peptídios, chamados peptídeos citrunados cíclicos (CCP), eram igualmente específicos para(AR), mas com maior sensibilidade que os peptídeos lineares. Um novo grupo de Peptídeos Citrunados Cíclicos (CCP-2) foi considerado superior ao CCP original, com maior sensibilidade e especificidade. Em 2007, a Liga Europeia contra o Reumatismo (EULAR) publicou diretrizes para o diagnóstico precoce da AR, incluindo o Anti-CCP como o principal teste no diagnóstico precoce da Artrite Reumatoide. No Instituto de Análises Clínicas é utilizado o método de Eletroquimioluminescência.

COMPARAÇÃO ENTRE O FR E O ANTI-CCP
Casos Clínicos                               Anti-CCP                    Fator Reumatoide
Pacientes com AR                         80 – 85%                            69 -79%
Outras doenças reumáticas             3 – 8%                              10 -70%
Infecto-contagiosas                        1 – 2%                              22 – 62%
Sensibilidade para AR                   98 – 100%                           85 – 92%
Especificidade para AR                  98%                                    63%

< voltar