You are here:

Instituto de Análises Clínicas

Diagnóstico por imagem

E-mail Imprimir

Médico responsável:
Dr. Leandro de Andrade Amoedo CRMSP 120431
Título de especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) e Associação Médica Brasileira (AMB).
Pós-graduação em Imaginologia Mamária na Irmandade Santa Casa de São Paulo (IASCSP);
Fellowship em Medicina Interna (Abdome, Pelve, Tórax) e PET-CT no Hospital do Coração (HCOR);
Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem no Hospital Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE);
Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos (FCMS).


Densitometria Óssea (Digital)


O que é Densitometria óssea?

A densitometria é o exame de referência para o diagnóstico da osteoporose. É realizada por um aparelho de última geração que utiliza a técnica de DEXA - Absorciometria por raios X com Dupla Energia.
A osteoporose, por sua vez, é um distúrbio do metabolismo dos ossos caracterizado pela diminuição da densidade mineral óssea, que leva a um aumento da fragilidade esquelética e maior risco de fraturas. Este distúrbio pode ser decorrente do processo natural de envelhecimento ou resultante de alguma doença.  Osteoporose é a doença óssea metabólica mais freqüente, sendo a fratura a principal manifestação clínica decorrente.  É uma das mais importantes doenças associadas com o envelhecimento e a fratura de fêmur a conseqüência mais dramática da osteoporose:
Perto de 15% a 20% dos pacientes com fratura de quadril morrem devido à fratura ou suas complicações em um período de 3 meses.  Até 1/3 dos pacientes com fraturas morrerão em 6 meses. Os restantes, em sua maioria, ficam com graus variáveis de incapacidade.
Em aproximadamente 20% dos casos de osteoporose pode ser identificada uma doença causadora.
Em 80% dos casos, entretanto, a osteoporose é típica da pós-menopausa ou é a osteoporose senil.
O melhor método diagnóstico e de monitoramento da osteoporose é a densitometria óssea.
O Instituto de Análises Clínicas de Santos usa o mais moderno e único sistema de Densitometria óssea por Raio-X de Santos com a tecnologia “FAN-BEAM” de baixa dose de radiação.  Projetado para diagnosticar e monitorar as alterações ósseas, permite também avaliar a indicação do risco de fratura relativo à osteoporose.  O equipamento Lunar Prodigy Primo da marca GE, apresenta maior precisão, melhor resultado de imagem, tempo de exame reduzido e menor dose de radiação de exposição ao paciente.  Este equipamento permite ainda a analise da composição corporal, com valores da porcentagem de gordura corpórea total e por segmento, muito útil para atletas de alto nível e para pessoas que queiram perder pêso com rigoroso e controlado acompanhamento médico.

Que tipo de resultado é fornecido pelo exame?
O exame de densitometria óssea reflete a situação momentânea do paciente, sendo uma medida estática, não indicando ganho ou perda óssea.  Exames comparativos permitem inferir sobre a evolução da doença ou a eficácia terapêutica.
Os resultados comparativos mais confiáveis são os obtidos quando o mesmo instrumento e, idealmente, a mesma tecnologia é utilizada. Para definir o intervalo necessário entre exames comparativos, devem ser levados em consideração: a idade do paciente, o sexo, a doença de base e a precisão da tecnologia empregada, do sítio escolhido e do erro de precisão do serviço. Em geral, recomendam-se estudos com intervalos mínimos de 12 a 24 meses.
A escolha do local de medida é de fundamental importância. Segundo os critérios propostos pela O.M.S., o diagnóstico da osteoporose é realizado pela avaliação da coluna lombar e do fêmur proximal, colo femoral e/ou fêmur total e antebraço.
Para se avaliar os riscos de fraturas, o maior valor preditivo se dá quando se examina o próprio local de interesse. Por exemplo, o melhor local para se avaliar o risco de fratura da coluna é a própria coluna.

Os resultados da densitometria óssea são apresentados através de:
1 - Valor absoluto da densidade mineral óssea (DMO) expresso em g/cm2.
Esse valor é o utilizado para monitorar as mudanças ao longo do tempo.
2 - T-Score calculado em desvios padrão (DP), tomando como referência a DMO do pico da massa óssea em adultos jovens.
3- Z-Score calculado em DP, tomando como referência a DMO média esperada para indivíduos da mesma idade, sexo e etnia.


Quais são as indicações para esse exame?
As medidas da densitometria óssea devem ser realizadas nas seguintes situações:
- Todas as mulheres de 65 anos ou mais;
- Mulheres em deficiência estrogênica com menos de 45 anos;
- Mulheres na peri e pós-menopausa;
- Mulheres com amenorréia prolongada (mais de 1 ano);
- Todos indivíduos que tenham sofrido fratura por trauma mínimo ou atraumática;
- Indivíduos com evidência radiográfica de osteopenia ou fratura vertebral;
- Todos os homens com 70 anos ou mais;
- Indivíduos que apresentem perda de estatura ou hipercifose torácica;
- Indivíduos em uso de corticóides por 3 meses ou mais;
- Mulheres com índice de massa corporal baixo (menor que 19 kg/m2);
- Portadores de doenças ou em uso de medicações associadas à perda de massa óssea;
- Para monitoramento de mudanças de massa óssea decorrente da evolução da doença e dos diferentes tratamentos disponíveis.


Há algum risco em se submeter a esse exame?
Não. A radiação empregada pelo aparelho é muito pequena. O exame pode ser feito e repetido sem risco, mesmo em mulheres grávidas e em crianças.


É necessário algum preparo para o exame?
Não.
O agendamento pode ser feito pelo telefone (13)3281 3000.

Última atualização em Qui, 23 de Agosto de 2012 19:41
 

Ultrassonografia


O que é ultrasom ?

A ultra-sonografia é um método de diagnóstico que se baseia na reflexão do som, sendo esta reflexão também chamada de eco. Por isso alguns denominam este método de ecografia. O ouvido humano tem a capacidade de perceber sons cujas freqüências vão de 20 Hz a 20.000 Hz. Abaixo de 20 Hz temos os infra-sons e acima de 20.000 Hz temos os ultra-sons. Em resumo, no diagnóstico por ultrasom temos uma fonte produtora de sons na freqüência mencionada e um mecanismo de detecção e processamento das ondas sonoras refletidas. Este método oferece o que nenhuma outra tecnologia de diagnóstico por imagem é capaz de oferecer: capta as imagens e reproduz os tecidos sem danificá-los, sem causar danos biológico ou comprometer as delicadas estruturas do nosso corpo, sem agressividade e, normalmente, sem produzir nenhuma dor; com isto podemos avaliar se o paciente apresenta alguma patologia ou não, o que é conseguido com extrema precisão em alguns casos. 

Este teste deve ser agendado pelo telefone: (13) 3281-3000.

Quais exames de ultrasonografia são realizados no IACS?
Os exames realizados no setor de ultra-sonografia do IACS são:
Ultra-sonografia Geral: Abdome total, abdome superior, hipocôndrio direito, fígado e vias biliares, abdômen inferior, rins e vias urinárias,
Próstata via abdominal, pélvico via transabdominal,
Obstétrico por via transvaginal, Obstétrico por via transabdominal, medida da translucência nucal, obstétrico com perfil biofísico fetal, olho, cervical, tireóide, mama, bolsa testicular, músculo esquelético (músculo, tendões, etc ), estruturas superficiais, transvaginal, transretal, transfontanelar, etc.
Ultra-sonografia com Doppler colorido e Dopplerfluxometria: O recurso do estudo Doppler pode ser utilizado em praticamente todos os exames de ultra-som para auxiliar no diagnóstico, quando o médico assistente o solicitar.
Ultra-sonografia Vascular: Veias e artérias dos membros inferiores, superiores, artérias carótidas, vertebrais, etc.
Ultra-sonografia Morfológica fetal: Primeiro, segundo e terceiro trimestre.
Ultra-sonografia Intervencionista: Punções aspirativas com agulha fina da mama, tireóide, próstata ou estruturas superficiais; Core Biopsy da mama, tireóide e estruturas superficiais.

Preparos para realização dos exames:
Alguns exames de ultra-sonografia necessitam de preparos especiais prévios a realização, porém em outros o preparo ficará a critério do paciente pois, se realizado, possibilitará um exame mais rápido e menos incômodo.


Os preparos gerais são:
- Pedimos chegar com 15 min de antecedência
- Pedimos, por favor, trazer os exames anteriores para comparação
- Se você deseja gravar o seu exame obstétrico favor trazer DVD gravável


Preparos obrigatórios (fundamentais para a realização do exame): para os exames abaixo:

  • Ultra-som Obstétrico Inicial (até 03 meses ): Necessidade de chegar com a bexiga cheia ( beber de 4 a 6 copos de líquido uma hora antes do exame e não urinar )
  • Ultra-som Pélvico: Necessidade de chegar com a bexiga cheia ( beber de 4 a 6 copos de líquido uma hora antes do exame e não urinar ).
  • No exame pélvico transvaginal se possível tomar 40 gotas de luftal® de 8/8 horas no dia anterior ao exame
  • Ultra-som de Próstata, Renal e de Vias Urinárias: Necessidade de chegar com a bexiga cheia ( beber de 4 a 6 copos de líquido uma hora antes do exame e não urinar )
  • Ultra-som de Próstata Transretal com biópsia: Via Oral: Bactrim F® 500mg tomar 01 comprimido de 12/12 hs iniciando 01 dia antes do exame.
  • Via transretal: Supositório de glicerina colocar 02 supositórios por via transretal 2:00 h anteriores a realização do exame.

Quais os diferenciais da Ultra-sonografia do IACS?
Quando o paciente realiza o exame de Ultra-som no setor de Ultra-sonografia do IACS, irá desfrutar de alguns diferenciais: 
1. O IACS entrega o laudo logo após a realização do exame.
2. Equipamentos de ultima geração para o melhor diagnóstico das doenças;
3. Médicos treinados e qualificados.
4. Laudos completos, elaborados de forma clara e didática para a melhor compreensão do médico solicitante do exame;
5. Possibilidade de realização dos exames de ultra-som e laboratoriais no mesmo local;
6. Atendimento preferencial nas coletas Laboratoriais para rápida disponibilidade para o exame de ultra-som ( evitando atrasos );
7. Exames realizados com Gel aquecido;
8. Gravação em DVD
9. Realização de 3D e 4D, com fotos e gravação em DVD; *
10. Linha direta e contato constante dos médicos do setor de Ultra-som do Instituto de Análises Clínicas de Santos com o médico do paciente para dialogar em tudo o que for preciso;
11. Agendamento fácil pela central telefônica;
12. Ótima localização;
13. Facilidade de estacionamento;
14. Entrega do laudo em qualquer das unidades do Instituto de Análises Clínicas de Santos. O laudo pode ser ainda entregue na residência ou em outro local definido pelo paciente.** 
* Esta documentação depende da idade gestacional, das condições do feto durante o exame (posição, líquido amniótico, etc) e será cobrada uma taxa para a sua realização.
** Esta entrega estará sujeita a taxa pré estabelecida pelo laboratório.

Última atualização em Qui, 23 de Agosto de 2012 19:41
 

Mamografia digital


O que é mamografia ?

A mamografia é um método de diagnóstico por imagem que utiliza o raio x para a visualização do tecido mamário, e sendo de alta resolução, a dose de radiação usada é baixa, não trazendo nenhum prejuízo à saúde.
Atualmente é o método de escolha para detectar anomalias nas mamas.

Quando fazer uma mamografia ?
Para que você cuide da saúde de suas mamas, é fundamental, consultar seu médico regularmente, a partir dos 20 anos de idade fazer o auto-exame das mamas mensalmente, e dos 40 anos, realizar mamografia uma vez por ano; porém seu médico pode recomendar uma programação diferente, caso constate alguma alteração no exame clínico de rotina. A mamografia pode revelar anomalias, benignas e malignas, até dois anos antes que você ou seu médico possam percebê-las. Como resultado, as anomalias podem ser detectadas quando ainda estão pequenas, tornando-as geralmente mais fáceis de serem tratadas, e com maior possibilidade de êxito.

Qual é o tempo de duração ?
O exame completo geralmente leva apenas 15 minutos. Normalmente, o técnico tirará duas ou mais radiografias de cada mama depois que a mesma tenha sido ligeiramente comprimida até ficar com uma espessura mais uniforme. Essa compressão proporciona uma mamografia clara e detalhada, reduzindo a quantidade de exposição aos raios-X . Podem pedir-lhe que espere enquanto o radiologista revisa suas mamografias, apenas para garantir que exposições adicionais não sejam necessárias.

O que sentirei ?
O procedimento produzirá uma sensação de pressão ou constrição por apenas alguns segundos. Se sentir desconforto, informe ao técnico. Para minimizar essa possibilidade, tente marcar sua mamografia logo após sua menstruação, quando a possibilidade das mamas estarem sensíveis é menor.

Como é feita a mamografia ?
Uma técnica treinada em mamografia realiza o exame com um equipamento especialmente projetado para isso. Um médico especializado em radiologia interpreta o exame. O procedimento produzirá uma compressão, por alguns segundos, em cada mama, em algumas posições diferentes. 

Preparo do Exame:
Para facilitar o manuseio, use uma blusa, ou qualquer outra roupa de duas peças. . Não use desodorante, talco, perfume, ungüentos ou cremes nas mamas ou axilas no dia do exame. Essas substâncias podem deixar resíduos que interferem com os resultados.
No dia marcado, trazer os exames anteriores (mamografia e ecografia) para comparação. . Informar à técnica se já fez cirurgias ou biópsias; se usa silicone; se está amamentando; ou ainda se suspeita de gravidez. 

Saiba como fazer o auto exame das mamas:

O que é um auto-exame das mamas e quando devo fazê-lo?
O auto-exame das mamas (AEM) é um procedimento simples para examinar suas próprias mamas em busca de nódulos ou outras alterações na pele ou no mamilo, por exemplo. Você deve realizar o auto-exame todos os meses, de preferência de sete a dez dias depois do primeiro dia do ciclo menstrual, quando as mamas estão menos sensíveis. Mulheres em menopausa, ou que não menstruem mais, devem fazer o auto-exame no mesmo dia todos os meses, por exemplo, todo dia 15. Mulheres que estão amamentando devem realizar seu exame no mesmo dia todos os meses, depois de amamentar. Se detectar alguma alteração nas mamas, contate seu médico. Apesar da maioria dos nódulos não serem malignos, todos necessitam de avaliação médica.

O que procurar no Auto-Exame?
1. Diferenças na forma e na cor da(s) mama(s). 
2. Nódulos.
3. Saliências ou afundamento ou mudanças na textura da pele. 
4. Secreções no mamilo. 
5. Comparar a simetria entre as mamas. 
Poucas mulheres apresentam mamas exatamente iguais. 

Como fazer o Auto-Exame?
· Em Pé
1. Durante o banho, sobre a pele molhada ou ensaboada, pressione suavemente a superfície da mama com os dedos esticados. Utilize a mão direita para examinar a mama esquerda e a mão esquerda para examinar a mama direita. 
2. Na frente do espelho, primeiramente com os braços ao lado do corpo e depois com as mãos acima da cabeça. 
3. Erga o braço direito e com a mão esquerda apalpe a mama direita. Repita o processo, invertendo a posição dos braços. 
4. Aperte suavemente o mamilo de cada mama, com os dedos polegar e indicador, para ver se há perda de sangue ou líquido estranho.

· Deitada procurando nódulos
Com uma toalha debaixo do ombro direito coloque este braço ao longo da cabeça, e com a mão esquerda e os dedos indicador e médio esticados, pressione suavemente a mama direita, com movimentos circulares, começando na periferia da mama e terminando no mamilo. Posteriormente, utilize o mesmo procedimento para examinar a mama esquerda.

Os movimentos corretos a serem feitos com as mãos:

Sinais de Doenças da Mama

1. Nódulo na mama.

2. Aumento recente do tamanho de uma das mamas.

3. Mudança da posição de uma mama em relação à outra.

4. Espessamento ou enrugamento da pele da mama.

5. Retração do mamilo.

6. Secreção de líquido ou sangue pelo orifício mamilar.

7. Alteração da cor ou prurido na pele areolo-papilar.

8. Aparecimento de nódulos nas axilas.

9. Aumento de volume de um dos braços.

Diante de qualquer destes sintomas ou sinais procure logo seu médico! Nem todos os nódulos que aparecem nas mamas são tumores malignos.  Somente o médico e os exames podem esclarecer.

Fatores que aumentam o risco de câncer de mama:

1. Vários casos de câncer na família (mãe, irmãs, tias)
2. Primeira gestação após os 30 anos
3. Não ter tido filhos
4. Menopausa após os 55 anos
5. Primeira menstruação antes dos 10 anos
6. Alimentação com excesso de gorduras
7. Estresse
8. Tabagismo

Fatores que ajudam a prevenir o câncer de mama:

1. Corrigir a dieta alimentar: incluir variedade de frutas e vegetais; aumentar a ingestão de fibras e diminuir a ingestão de gorduras
2. Manter o peso adequado
3. Só tomar hormônios com indicação e acompanhamento médico
4. Evitar o fumo
5. Praticar exercício físico regularmente 
Pratique essa receita caseira de prevenção
1. Faça periodicamente o auto-exame das mamas (AEM)
2. Submeta-se a exame médico anual (ECM)
3. Realize mamografia de acordo com a indicação do médico

Última atualização em Ter, 18 de Setembro de 2012 20:07
 
 

Coleta Domiciliar O Instituto mantém veículos e equipes especializadas para efetuar coleta a domicílio dos materiais destinados a exames.
Saiba mais

SUA SAÚDE
Ervas medicinais e suplementos: quando não usá-los.

Atualmente um grande número de pessoas utilizam ervas medicinais sem o conhecimento de seu médico. Saiba mais

Atendimento Antecipado
Para conveniência dos pacientes, no mesmo dia depois da consulta com o seu médico.Saiba mais
Esteja a salvo da influenza (GRIPE). Saiba mais

Medicina Diagnóstica

Faça todos os seus exames com a excelência em qualidade do IACS.

SERVIÇOS

Medicina Ocupacional

Solução completa para sua empresa.