You are here:

Instituto de Análises Clínicas

Teste ergométrico

E-mail Imprimir

Médicos Responsáveis:
- Dr. Carlos Alberto Cyrillo Sellera

Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia/Associação Médica Brasileira
Chefe do Serviço de Cardiologia da Santa Casa de Misericórdia de Santos
Responsável pela Cadeira de Cardiologia da Faculdade de Medicina da UNIMES
Mestrado pela UNIFESP

- Dr. Fábio de Freitas Guimarães Guerra
Especialização em Cardiologia - HCor/SP
Treinamento em Ergometria - HCor/SP
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia/Associação Médica Brasileira
Especialista em Ergometria pela Sociedade Brasileira de Cardiologia/Associação Médica Brasileira

O que é?
Teste Ergométrico, Teste de Esforço ou Teste sob estresse físico é um exame complementar de diagnóstico cardiológico, realizado por um médico cardiologista habilitado, que consiste em submeter o paciente a um esforço físico graduado e monitorado com eletrocardiograma, objetivando aumentar sua demanda metabólica global e em especial a demanda metabólica do coração. A finalidade é a de avaliar, entre outras variáveis, a aptidão cárdio-respiratória global do indivíduo e a eventual existência de isquemia no músculo cardíaco.

Qual é a indicação para este exame? 
O Teste Ergométrico tem por finalidade avaliar:
• Aptidão cardio-respiratória.
• Presença de isquemia miocárdica.
• Prognóstico da doença arterial coronária.
• Arritmias desenvolvidas durante o esforço.
• Comportamento da pressão arterial ao esforço.
• Avaliação funcional de atletas ou indivíduos que queiram iniciar programa de atividade física com segurança.

Como é feito? 
O esforço pode ser realizado, geralmente, através de esteira ou bicicleta.
O paciente é monitorado através de um eletrocardiograma de 12 ou 13 derivações, durante o repouso e o esforço, e concomitante medida da pressão arterial.
A freqüência cardíaca (FC) teórica máxima a ser atingida durante o esforço é calculada pela subtração de 220 pela idade, por exemplo, uma pessoa com 40 anos deve atingir uma FC máxima de 180 batimentos por minutos (bpm).
A FC submáxima é obtida calculando-se 85% do valor da FC máxima, e o indivíduo deve atingi-la para tornar o exame eficaz para a análise de isquemia do miocárdio.
Atualmente, procura-se fazer o paciente alcançar o esforço máximo, isto é, próximo da exaustão. 
Existem vários protocolos para executar o esforço físico, sendo mais utilizado o protocolo de Ellestad, o de Bruce e o de Rampa. Escolhe-se o protocolo de acordo com a finalidade do exame, a idade do paciente, o gráu de condicionamento físico pré-existente, respeitando-se também as eventuais limitações que o executante apresente. 
A variável mais importante para analisar a presença de isquemia miocárdica é a alteração do traçado do eletrocardiograma. 
Deve ser, também, analisado o comportamento da pressão arterial, o nível de cansaço do executante e sua proporcionalidade com o nivel de esforço realizado, e a presença de tontura, falta de ar e dor no peito que tenham sido desencadeadas pelo esforço, ou mesmo na fase de recuperação. 
A recuperação é a fase do exame após terminado o exercício, e na qual também há a possibilidade de ocorrerem alterações.

Acurácia
Pode ocorrer a presença de resultados falsos positivos e falsos negativos no Teste Ergométrico, diminuindo portanto sua especificidade e sensibilidade.
Os falsos positivos ocorrem principalmente em mulheres de meia idade e em indivíduos com alteração prévia no eletrocardiograma de repouso.
Também podem ocorrer os exames falsos negativos, quando o teste não consegue detectar alteração e o paciente apresenta doença coronária.
O teste ergométrico é um exame complementar e, portanto, nem sempre capaz de fornecer o diagnóstico buscado. Deve-se associar ao resultado do exame, a avaliação clínica criteriosa, com história, exame físico e, eventualmente, outros exames para aumentar a chance de obter-se o diagnóstico adequado e preciso.

Há algum risco nesse exame?
O Teste Ergométrico é um exame não-invasivo e que apresenta baixíssimos índices de complicações na população geral.

Como é o preparo para o exame?
Como preparo, solicita-se que o paciente não execute exercício intenso 24 horas antes do exame, faça uma alimentação leve em torno de 1 a 2 horas antes da realização do teste e, se for o caso, abstenha-se de fumar 30 a 60 minutos antes. Comparecer trazendo uma toalha de rosto e calçado para corrida (tênis). Cada exame dura aproximadamente 30 minutos: colocação dos eletrodos no tórax, fase pré-esforço, esforço e recuperação. O resultado é liberado, aproximadamente, 15 minutos após o término do exame.

Este exame deve ser agendado pelo telefone (13) 3281 3000

 

Coleta Domiciliar O Instituto mantém veículos e equipes especializadas para efetuar coleta a domicílio dos materiais destinados a exames.
Saiba mais

SUA SAÚDE
Ervas medicinais e suplementos: quando não usá-los.

Atualmente um grande número de pessoas utilizam ervas medicinais sem o conhecimento de seu médico. Saiba mais

Atendimento Antecipado
Para conveniência dos pacientes, no mesmo dia depois da consulta com o seu médico.Saiba mais

Medicina Diagnóstica

Faça todos os seus exames com a excelência em qualidade do IACS.

SERVIÇOS

Medicina Ocupacional

Solução completa para sua empresa.